Deathlok_by_JoeJusko

Deathlok – negro, ciborgue e zumbi

em abril 3 | em HQs | por | com 8 Comments


Certos personagens tem conceitos tão escalafobéticos que se tornam automaticamente legais. Quer um exemplo clássico? As Tartarugas Ninja. Elas são tartarugas mutantes adolescentes e… ninja! Praticamente tudo o que a molecada dos anos 90 achava legal em uma única HQ! Não tinha como dar errado. Mas Leonardo, Donatello, Michelângelo e Raphael são “mainstream” (apesar de começarem como quadrinhos independentes), personagens que até a minha mãe conhece. Obviamente, existem milhares de personagens com conceitos bizarros que fariam nossos olhos brilhar. E Deathlok é um deles.

Puxando da memória, o primeiro contato que tive com ele foi na extinta revista “Grande Heróis Marvel”, da Abril Jovem. Na arco de histórias “A Vingança do Sexteto Sinistro”, o Homem-Aranha se junta a diversos heróis para enfrentar um grupo de vilões. E entre seus aliados estava Deathlok, um estranho ciborgue zumbi com várias armas. O personagem me chamou a atenção, mas esta revista era de 1995 e o personagem só deu as caras no Brasil de novo em 2008, desta vez em uma saga dos Vingadores publicada pela Panini. Ele só era lembrado em conversas entre nerds.

Sua primeira aparição foi em 1974, na revista “Astonishing Tales” #25, em uma história escrita por Doug Moench e desenhada por Rich Buckler. Em um universo alternativo onde todos os heróis do mundo foram banidos para outra dimensão,  os EUA estão mergulhados em uma guerra interna entre exército, agências de espionagem e mega corporações pelo controle do país. Durante um exercício de treinamento, o soldado Luther Manning é mortalmente ferido por uma bomba. A CIA, querendo preservar o conhecimento e experiência de um ótimo oficial, seleciona Luther para fazer parte do Projeto Alpha-Mech, destinado a criar um exército de super-soldados ciborgues. Após cinco anos em êxtase, o corpo de Luther é reanimado e recebe o nome de Deathlok, devido ao estado em que se encontrava Luther na época, parecendo um zumbi.

Seus poderes são reflexos, força e resistência sobre-humanas. Seu olho artificial possui visão telescópica, microscópica e infravermelha. Possui ainda um computador interno com capacidade de rastreio e uma base de dados imensa. Este computador age como uma segunda personalidade na mente de Deathlok, de modo que os dois interagem e até discutem. Apesar das melhorias cibernéticas, ele ainda precisa respirar, comer e descansar.

Inicialmente um robô que só cumpria ordens de seus superiores, posteriormente ele consegue recuperar sua memória e, após descobrir que seus criadores queriam dominar o mundo, rebelou-se e  passou a lutar contra eles. Após uma série de lutas, acabou recebendo ajuda da CIA e se tornou um agente deles. Foi então que o Homem-Aranha do Universo Marvel “padrão” foi para esta dimensão paralela, quando ele e o Deathlok conheceram o viajante do tempo chamado Godwulf. Para impedir que um dos inimigos do ciborgue o localizasse, Godwulf e mandou para a dimensão “padrão” junto com o Homem-Aranha.

Então, como qualquer herói da Marvel que se preze, ele se encontrou e brigou com um série de heróis da casa: Quasar, Coisa, Capitão América, entre outros. Ganhou uma versão maligna nas mãos de uma empresa sinistra, melhorias pela SHIELD e por fim se juntou a Godwulf e outros heróis obscuros para impedir problemas espaço-temporais entre sua dimensão nativa e a atual.

Com tudo resolvido, conseguiu para si manoplas que o permitam viajar pelo tempo e, após uma série de viagens temporais, resolveu morar nos esgotos de Manhattan(!). Péssima escolha, uma vez que várias coisas bizarras sempre acontecem nos esgotos desta cidade. E seu sossego acaba quando  Deathlok se junta ao Demolidor para combater uma ameaça do Rei do Crime. Cansado de uma vida de aventuras, virou um andarilho e não foi mais visto.

O personagem teve mais duas encarnações. John Kelly também era um soldado que foi transformado em um “segundo Deathlok” pela CIA, mas acabou se voltando para o mal até ser destruído pelo original. Já Michael Collins era um professor pacifista que trabalha na divisão de cibernética de uma empresa e teve seu cérebro transferido para uma versão mais moderna do ciborgue-zumbi. Está na ativa até hoje, tendo inclusive participado ativamente da clássica saga “Carnificina Máxima”.

Gostou do personagem? Bora caçar todas as histórias do Deathlok em sebos e sites de quadrinhos usados. Clique aqui e veja uma lista completa das aparições do personagem no Brasil.

Em tempos de heróis cada vez mais realistas e com conceitos sérios, é sempre legal saber que existe um ciborgue zumbi viajante do tempo vindo de outra dimensão!

Pin It

Posts Relacionados

  • @gabidogato


    Bora caçar todas as histórias do Deathlok em sebos e sites de quadrinhos usados. ”  BORA!! boa, boa!! :)

  • Tiago

    se nao me engano tenho essa hq da GHM 49  …muito boa a historia

    • Alessio Esteves

      Essa fase do Erik Larsen é muito boa!

  • http://www.facebook.com/fumaZZa FumazZa Negro
    • Koppe

      Essa HQ é um exemplo interessante da bagunça que a Abril fazia nas HQs pra fazer caber nas revistinhas “mix” e ainda sobrar espaço pra “arte do leitor” entre outras coisas (injustiça minha, nessa edição não tem arte do leitor, mas tem muitos anúncios internos de HQs da própria Abril).

      Eles comprimiram as histórias de Astonishing Tales #25, #26 e #27, que davam um total de 51 páginas de HQs (+ capas), em uma história de 34 páginas. Teve página suprimida, página remontada e até páginas e quadros trocados de lugar, o que até não prejudicou muito já que a história é cheia de flashbacks.

      Fico imaginando o que aconteceria se existisse internet nessa época, pros leitores e leitoras poderem comparar com as originais… certamente muitas reclamações de páginas faltando iam se juntar às já tradicionais reclamações de páginas com cores trocadas. Mas não dá pra xingar demais a Abril, pelo menos ela teve o mérito de publicar o personagem…

  • http://www.facebook.com/people/Heder-Honorio/1199862610 Heder Honorio

    Só uma observação: O Deathlok não é negro. A pele escura dele é realmente CARNE QUEIMADA.
    Aqui tem uma foto do CLONE de Manning em uma aventura dos anos 80 com o Cap. América em que eles estão buscando o Deathlok de verdade:
    http://www.chernobogslair.com/deathlok/images/1974/luthermanning.jpg

    • Alessio Esteves

      NOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO!!

      Eu nunca tinha visto o Manning em sua versão “civil”, só os “outros Deathlocks”, que são negros.

      Meu munco caiu…

      E valeu a dica!!

      • Koppe

        Acho que parte da confusão se deve ao fato de que a noiva/esposa/namorada dele era negra. Como nas HQs americanas quase não existem casais interraciais (anos 70), muita gente acabou concluindo “no automático” que ele também seria negro antes do acidente. Além disso, os flashbacks eram coloridos de forma diferente, só com as cores azul, branco e cinza, nunca apareceu nenhuma imagem dele em flashback com a pele branca.

« »

Scroll to top