gang do lixo

Catoteca #1 – Gangue do Lixo

em novembro 29 | em Trash | por | com 1 Comment

Por João Pedro Ramos

Fui convidado para fazer uma coluna aqui no Contraversão sobre o lixo, a sujeira, o lado B… o fundo do poço da cultura pop. E para quem quer se afundar na merda e mesmo assim se divertir, começa hoje a Catoteca. O que é a Catoteca? Uma biblioteca de catotas, ué. Um apanhado das melecas que a cultura pop nos proporciona… e a gente gosta!

E para começar, nada melhor que fuçar lá no fundo da nossa memória e ir direto para a infância suja e delinquente dos anos 90. Pois é, naquela época, o politicamente incorreto estava em alta e piadas escatológicas faziam a alegria da garotada da 5ª série, que se matava de rir assistindo Beavis e Butt-head e Débi e Loide. E, hoje, falaremos do álbum de figurinhas que subverteu tudo que já vimos: a famigerada Gangue do Lixo.

A capa do álbum mostrava um garoto enfiando o dedo tão violentamente no nariz que saía arrebentando o topo de sua cabeça. Quer algo mais insano que isso? No álbum, criancinhas vomitam, espremem espinhas, se matam, comem meleca, cagam… ou seja, G.G. Allin para as crianças colecionarem e jogarem bafo.

Além disso, os “nomes” indicados em cada figurinha brincavam com nomes populares aqui no Brasil, criando inúmeros apelidos em todas as escolas do Brasil. Por exemplo: uma figurinha mostrava um garoto vomitando, com o nome “Paulo Moqueca”. Um garoto da minha escola chamava Paulo Sérgio (merecia o link do Facebook dele… não achei), mas só foi chamado de “Moqueca” até se formar.

Originalmente, os “Garbage Pail Kids” nasceram em 1985 como uma paródia das bonecas no modelo “fofinho” Cabbage Patch Kids, bonecas fofinhas e gorduchas. O sucesso dos nojentinhos foi enorme, e lógico que as figurinhas chegaram a ser banidas de muitas escolas pelo mundo. E viraram material traficado por todos nos banheiros dos colégios.

Entre os artistas que produziram essas figurinhas estão nomes como Tom Bunk e James Warhola, ambos colaboradores da revista MAD, e a primeira série foi toda desenhada por John Pound. Porém, a cabeça por trás da criação da série foi o genial Art Spiegelman (“Maus”).

Lá fora, os moleques escatológicos fizeram tanto barulho que ganharam até um filme. Que aliás, é péssimo e nunca foi lançado por aqui (Nota do Raphael: Ao contrário do que ele disse, o filme foi lançado no Brasil em VHS, não tenho como esquecer… meu videocassete comeu a fita). Dêem uma olhada no trailer desse chorume cinematográfico e  o Nostalgia Critic dá uma visão geral do que é esse grão de milho da sétima arte, nestes vídeos: http://www.youtube.com/watch?v=wSxlueqS6JY e http://www.youtube.com/watch?v=6rxc-3izQ1I&feature=related.

Pra quem quiser relembrar o álbum completo da Gang do Lixo, visite http://gangdolixo.zip.net. Se não me engano, foram lançados uns 2 ou 3 álbuns por aqui. Aliás, uma ótima notícia para quem morre de saudade dos Lixosos: no exterior, as figurinhas AINDA SÃO PRODUZIDAS! Dêem uma olhada no site da Topps e vejam as figurinhas que nunca foram publicadas por aqui!

Pin It

Posts Relacionados

« »

Scroll to top